/*-- Continue lendo --*/ .jump-link {margin: 10px; padding: 2px; font-size:20px;line-height:22px;font-weight: 300; font-family: sans-serif;Open Sans Condensed', sans-serif; width: 120px;} .jump-link a{ color: #76537b} .jump-link a:hover{ color: #8e8e8e}

23/01/2017

RESENHA: COROA DA MEIA NOITE - SARAH J. MAAS

Título Original: Crown Of Midnight 
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 402
Onde comprar: Submarino, Amazon

      Caso você ainda não leu Trono de Vidro aconselho ler a resenha aqui ou ler o livro porque essa resenha CONTÉM SPOILERS.


    O que fazer depois desse livro? Apenas me jogar no chão, esperar essa ressaca literária passar e já começar o próximo, porque honestamente esse ano de 2017 já tá começando com essa série maravilhosa, não consigo nem saber se vou aguentar até ter o último livro em minhas mãos. 
       Celeane agora é a mais nova campeã do rei. Sim, que tiro começar a resenha assim. Depois dos acontecimentos do primeiro livro, a assassina  está agora  mais longe ainda da liberdade que ela queria tanto conquistar e se sente mais presa do que estava antes a um dos homens mais poderosos do mundo. Sem saber em quem confiar, em um mundo como esse comandado por homens como o rei, Celaene faz de tudo para conseguir sua liberdade e isso resulta apenas em uma coisa: matar em nome do soberano. 
        Quando o rei desconfia que uma possível conspiração rebelde começa a se formar contra ele, quem mais nada menos do que descobrir e eliminar as pessoas responsáveis por esse movimento e fazer o trabalho sujo do rei? Celaena. Ordenada a investigar e matar essas pessoas, tudo começa a confundir em que lado realmente está quando é mandada para eliminar um amigo antigo e além de tudo isso parece que a magia há tanto tempo esquecida e proibida está de volta, e Celaena vai fazer de tudo para descobrir os segredos escondidos naquele castelo de vidro. 





       




      Sem palavras para esse livro. Sarah é A autora, ela simplesmente deu um livro que você fica com cara de idiota no final apenas pensando em como ela poderia ter pensado em uma obra tão maravilhosa como essa. 



       Nesse livro nós podemos ver que a "amizade"  Celaene, Dorian e o Capitão (Chaol), que quase nem estava formado no primeiro livro, começa a aparecer no segundo livro mas que praticamente se desfaz rapidamente por causa da proximidade do capitão com a assassina. GRAÇAS A DEUS. 



      Chaol. Não podemos deixar de falar do capitão de guarda sério e intimidador que simplesmente conquistou nossos corações em apenas algumas páginas. Parece que a amizade entre o capitão e a assassina acaba crescendo ainda mais ao longo de apenas algumas páginas, e o papel do capitão acaba ficando essencial no livro. Enquanto isso Dorian por outro lado, continua sofrendo pela nossa assassina, mas infelizmente ela já acabou passando desse homem para o outro, mas não quer dizer que o nosso príncipe vai perder o seu posto sendo um dos nossos queridinhos né? 
       Simplesmente um tiro após o outro no livro , até chegar na frase  da última página você não vai conseguir tirar os olhos dessa obra maravilhosa. 
       Mas infelizmente o livro , como todos têm, teve partes onde eu queria ATIRAR O LIVRO NA PAREDE. Acredito que a assassina tenha mudado bastante do primeiro livro para o segundo mas o que mais me deixou intrigada foi as decisões IDIOTAS que ela fez ao longo do livro que me deixaram frustada, sem saber se essa era realmente  a protagonista forte e inteligente que eu conheci no primeiro livro. 
      Tirando esse pequeno detalhe, e os pequenos ataques de raiva que tive provocados pela nossa querida assassina, Celaene continua sendo a minha assassina preferia, lógico. 
     A magia foi uma parte onde a Sarah soube abordar, mas não soube ao mesmo tempo. Mas ainda tem mais 4 livros pela frente ( são 6 no total) , então se acalmem para  a EXPLOSÃO DE TIROS  que vai ter. 


      E você, o que achou da resenha ? Já leu o livro? Comenta aqui em baixo o que achou, adoro ler o comentário de vocês. :)